Roda de Conversa

29 de Novembro

Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho) - Novembro Negro

Os museus administrados pelo IPAC: Palacete das Artes, Museu de Arte da Bahia (MAB), Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica.

Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho)

realiza uma série de atividades relacionadas à Coleção Claudio Masella de Arte Africana que (composta por mais de 1000 peças) caracteriza a riqueza e a diversidade da produção cultural africana do século XX, expressada em objetos, sobretudo máscaras, escultura de diversas etnias e localidades da África. Em exposição permanente no local, tem horário especial de visitação durante o mês de novembro: de terça a sábado, das 10h às 17h.

No dia 21/11, às 14h, será realizada com os integrantes do AEA uma visita guiada à Coleção de Arte Africana Claudio Masella seguida de oficina de confecção de ecobags com estampas da coleção visitada.

Já em 20/11, das 15h às 17h, nova visita mediada à coleção seguida de uma roda de conversa com o turismólogo Antonio Luiz Figueiredo.

“A história e a complexa relação entre policiais e os terreiros de candomblé da Bahia, no período compreendido entre 1912 – 1939” será o tema, em 27/11, das 15h às 17h, da conversa com o historiador e mestre em antropologia Sílvio Rosário que tratou desse assunto em seu livro “Entre batidas e batuques: a polícia e os candomblés da Bahia”, lançado em junho de 2019. 

em 29/11, às 10h e às 14h, o público vai participar da oficina de confecção de bonecas Abayomi. Boneca símbolo de resistência negra ficou conhecida como Abayomi, termo que significa “encontro precioso”, em iorubá. Sem costura alguma (apenas nós ou tranças), as bonecas não possuem demarcação de olho, nariz ou boca para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas. 

E ainda, a exposição “Inquietude na Contemporaneidade” de autoria do artista plástico Denissena que fica em cartaz até 25/01/2020. exposição “Inquietude na Contemporaneidade” de autoria do artista plástico Denissena que fica em cartaz até 25/01/2020.